Design em madeira?

Você já pensou em chegar de um dia cheio do trabalho e ir espairecer em uma oficina de marcenaria? Projetando ou reformando um móvel? Não sei se é algo comum em todos os designers, como é o caso da vontade de criar uma marca de camisetas e canecas, mas vejo que é uma tendência.

 

Sei que muitos aqui conhecem, e seguem, alguns designers e publicitários que deixaram suas profissões para montar um canal no youtube sobre decoração e faça você mesmo. Também vejo que os designers têm uma maior tendência em gostar de lojas como a Etna, Tok Stok e lojas de móveis antigos. Isso mostra como o design de interiores nos encanta.

 

Porém o que tenho visto, e me interessado muito, é o movimento de designers e publicitários de fazerem cursos de marcenaria. Já faz alguns anos que esse movimento tem ganhado força, mas é engraçado pensar que alguns anos atrás era algo que não se ouvia falar.

 

 

 

Esses cursos são um bom modo de relaxar, aprender técnicas muito interessantes, expressar sua arte e de quebra equipar sua casa com a sua cara. Conheci alguns amigos que fizeram esse curso e no fim tiveram que improvisar uma oficina em casa pois queriam continuar com esse novo Hobby. E também tem pessoas que saíram da área para viver como marceneiro.

 

Um caso icônico é do Rodrigo Silveira, da marca O Rodrigo que Fez, que chegou a atuar como diretor de arte, mas que se apaixonou por design de móveis e pela marcenaria. Com a oficina na Barra Funda ele também ministra um curso sobre marcenaria em madeira maciça.

 

 

 

 

 

Por fim, deixo para aqueles que também ficaram interessados os nomes de algumas escolas que já ouvi falar, e irei buscar mais informações, de São Paulo: Cose di legno, Lab74, Oficinalab e Madeira Viva.

Diretor de Arte, atualmente na Publicis de Lisboa. Veio trabalhar na terra do Pastel de Belém em meados de 2015. Antes disso vivia em São Paulo, onde passou por agências legais como AlmapBBDO e F/Nazca Saatchi&Saatchi. Foi selecionado como Young Lions para representar Portugal em Cannes Lions 2016.

605